Páginas

terça-feira, 30 de abril de 2013

O mundo das drogas na visão espírita


Há quem diga que não exista ex-drogado. Há usuários que perderam a esperança de conseguir viver sem as drogas. Há familiares desesperados sem saber como lidar, aconselhar, ajudar de forma realmente eficaz.

De fato, este assunto é muito complexo quando se refere à causa, e um tanto problemático no que diz respeito ao efeito. Mas a espiritualidade nos diz que estes casos não somente estão ligados ao corpo físico, como também - e principalmente - ao Espírito.

A dependência química é fato e está aí a ciência que nos comprova tal fenômeno referente ao efeito provocado de curto ou logo prazo. Mas e a causa? Como podemos chegar a ela de forma profunda, de tal maneira a reconhecê-la e eliminá-la? Pois quando se elimina a causa, fica muito mais fácil tratar o efeito ao ponto de combatê-lo completamente.

Sim, a religião muito ajuda o indivíduo e DEVE, sem sombra de dúvida, ser utilizada como "antídoto" JUNTAMENTE com a medicina clínica e psíquica. Porém há casos de usuários (e também traficantes) que vão além do conhecimento da maioria das religiões no que concerne à CAUSA, e, neste aspecto, nem tão pouco a medicina pode alcançar (apesar da tentativa da medicina psíquica, onde muitos médicos psicólogos e psiquiatras hoje em dia já indicarem o Espiritismo). É justamente aí que entra o Espiritismo na busca de um diagnóstico espiritual para um tratamento paralelo ao científico-religioso, começando pela causa e posteriormente o efeito.

Muitos podem não dar crédito, ou achar que não é correto biblicamente falando (o que é um equívoco, dadas as inúmeras possibilidades de interpretação humana aos livros divinos), porém, o trato espiritual que se dá a estes 'enfermos da alma', baseando-se na receita de médicos espirituais, somado à conduta moral e cristã que nos é ensinada através da codificação de Kardec, de fato são transformadoras e renovadoras.

Uma das explicações dadas à causa que dá início ao uso de químicos em geral, e principalmente os tais alucinógenos, pode estar vinculada ao desequilíbrio mediúnico.

Pessoas boas de coração, denominadas sensíveis ou sensitivas, que geralmente encontram nas artes sua forma de livre expressão; pessoas propensas a ajudar os outros sem requerer reconhecimento ou gratidão; pessoas desapegadas a bens materiais em sua grande maioria; pessoas geralmente injustiçadas, exploradas, mal interpretadas e que sofrem muitas decepções e fracassos em diversos aspectos da vida... Pessoas neste perfil, com o tempo, tendem a tornar-se inseguras, partindo para o desânimo, angústia, tristeza profunda, depressão, crises existenciais, bipolaridade; e a fuga, em suas diversas formas, passa a ser sua única saída mais palpável e de pronto socorro. Mediunidade desequilibrada, não compreendida e não utilizada de forma construtiva.

Mediunidade é assunto sério! Seu desequilíbrio pode levar ao negativismo, pessimismo, autodestruição... Não há outro lugar que saiba tratar e ensinar o indivíduo médium a lidar com sua sensibilidade que não seja na doutrina espírita. E não é menosprezando as outras religiões, cada qual tem sua missão na Terra, mas, infelizmente, algumas religiões ainda menosprezam a doutrina espírita sem ao menos darem a chance de conhecer e entender o porquê de sua existência e utilidade nos tempos de hoje.

Drogas... Isso também tem cura! Mas lembre-se: enfermidade da alma, a causa é no Espírito. Não adianta tratar o efeito sem antes conhecer e eliminar a causa.


          Ket Antônio


segunda-feira, 29 de abril de 2013

Obsessão Espiritual: Quando começa e quando termina?




            Obsessão é o ato de exercer influência do tipo negativa. Trata-se de um termo clássico e tradicional utilizado em meio à comunidade espiritualista que passa a ideia de que uma ou mais pessoas, lugares, objetos ou entidades, estão sofrendo influencia negativa de origem espiritual. A designação obsessão espiritual revela o caráter extrafísico do processo, portanto, de forma geral, trata-se de obsessão invisível e silenciosa, logo, com baixíssimo grau de percepção por parte do obsediado.

            Existem inúmeros tipos de obsessões, contudo, neste material vamos tratar apenas as de ordem espiritual.

            O assunto é denso, exige profundidade, atenção, maturidade e muito bom senso, porque está intimamente relacionado às questões mais profundas da alma humana. Digo isso porque a obsessão não acontece sem um obsessor. A obsessão é um sistema energético que funciona pela presença do obsessor e do obsediado. Não há um sem o outro.

            E como decidi abordar o tema com foco apenas na obsessão do tipo espiritual, vamos estreitar a amplitude do assunto lembrando que para considerar a obsessão espiritual, antes precisamos considerar a existência do espírito ou o caráter imortal da alma.

            É importante ficar claro que a obsessão espiritual se dá pela ação de influência de um espírito desencarnado sobre um ou mais espíritos encarnados.

            Também podemos lembrar que existem diversos tipos de obsessão, como por exemplo, entre pessoas encarnadas, entre espíritos desencarnados, entre pessoas e espíritos. Neste caso estamos abordando unicamente a ação de seres desencarnados sobre os encarnados.

A IMORTALIDADE DA ALMA E DOS ASPECTOS DA PERSONALIDADE

            Ao desencarnar, a alma guarda consigo todos os aspectos de sua personalidade, o lado positivo e o negativo. Quando a morte vem, a única coisa que se perde é o corpo físico, todavia o temperamento, a base moral e o universo de pensamentos e sentimentos ficam preservados. É aí que as obsessões começam, porque os mesmos defeitos e virtudes que a pessoa tinha quando vivia na matéria, agora ela manifestará no lado extrafísico da vida.

ESCOLHAS E SINTONIAS

            Quando a alma desencarna no processo da morte do corpo físico, é a sua constituição moral e sua personalidade que determinará os horizontes que seguirá. Em outras palavras, “a cada um será dado conforme suas obras”.

            O que uma pessoa vive na vida material, no que concerne a forma como ela pensa e sente a vida e a sua capacidade de sentir mais ou menos amor, determinará o seu endereço na vida além-túmulo. Como a alma não morre, e ela é a matriz da sua existência, você não se livrará daquela tendência de se magoar, daquela visão pessimista, daquela mania de reclamação, daquela atitude crítica, somente porque “passou para o outro lado”.

            Se você é uma pessoa legal aqui no lado da matéria, assim será do lado de lá!

            Se você é chato, inconveniente e negativo aqui no lado da matéria, assim você será do lado de lá!

            A morte não muda o que as pessoas são em essência!

            A morte é uma transição necessária que acontece para que as pessoas possam reavaliar seus estágios de evolução e para que possam se reciclar quanto aos seus propósitos e necessidades.

            Definitivamente, quanto mais você focar o sentido de uma vida física na busca por evolução espiritual e reforma íntima, mais chances você terá de não se tornar um obsessor no pós-morte!

EU, UM OBSESSOR???

            Esse é um caminho, infelizmente, muito comum!

            O motivo é simples, você vive uma vida inteira sem propósito espiritual e sem focar na evolução da sua consciência e na realização da verdade da sua alma. A consequência é que a morte vem e você não estava preparado para ela. Isso implica em sentir muitos sentimentos negativos, como apegos, medos, tristezas, mágoas, ressentimentos e irritações. É aí que as obsessões mais simples, as quais são as mais ocorrentes na vida humana, surgem.

            Você morreu, mas aquele ressentimento está mais vivo do que nunca. O seu corpo morreu, mas aquela tristeza está mais forte do que nunca. O seu corpo já virou resido no cemitério, mas aquele vício por cigarro, álcool ou por aquela alimentação desregrada ainda está muito forte.

            O que você acha que acontece?

            Você acha mesmo que somente porque você é um espírito desencarnado é que tudo será curado?

            Ledo engano...

            No lado de lá da existência, os vícios, incluindo os emocionais como reclamação, crítica, apego, ficam mais intensos, mais protuberantes, portanto mais incômodos.

            E o mesmo desafio pessoal, que envolve dedicação, vontade, desapego e força, necessária para vencer as suas limitações, será igualmente necessário.

            O lado espiritual da vida revelará totalmente o que você é em essência!

            O lado espiritual da vida mostrará a face escura e a face clara da sua alma! O lado que estiver mais nutrido vencerá!

            Não existe um Deus que castiga, pois céu e inferno são estados de consciência que sintonizam a pessoa em ambientes bons ou ruins. O céu e o inferno são aglomerados de coisas, pessoas, energias de mesmo padrão, portanto você terá o seu magnetismo pessoal como o GPS que lhe guiará para o seu ambiente perfeitamente adaptado para  o que você é em essência e verdade.

            Você se tornará um obsessor de pessoas encarnadas se não souber se livrar a tempo das inferioridades mundanas que lhe mantém em estado de apego e dependência, seja no nível e tipo que forem.




O INÍCIO DE UMA OBSESSÃO

            Cada ser escolhe como quer evoluir. Evoluir pela dor ou pelo amor será sempre a escolha oferecida a cada alma, contudo, evoluir não é uma escolha, é uma lei natural, a qual você não pode se desligar.

            Você tem a oportunidade de após a morte do seu corpo físico, seguir no caminho da consciência e da continuidade da sua evolução, mesmo que isso exija dedicação, empenho e muito trabalho. Sempre há uma mão estendida do lado espiritual, proporcionando ajuda no sentido da elevação moral daquele que acaba de desencarnar. Todavia, ceder aos impulsos da carne e obedecer a um chamado da alma não é tarefa simples, em especial para aquele que se intoxicou profundamente no período de uma vida, com ilusões mundanas, materialismo excessivo e paixões animalizadas.

            É nesse momento que a evolução pelo caminho da dor pode começar. Se o espírito recém-desencarnado não se dedicar ao aprimoramento de sua alma, cederá aos impulsos ainda remanescentes de uma alma contaminada pelo estilo de vida material sem valores espirituais.

            Como saciar os desejos de uma alma doente e dependente de elementos de uma vida material?

            Somente com elementos do mundo material...

            Dessa forma, o espírito apegado ao modo de vida na Terra, ignora o chamado que levará ao o seu aperfeiçoamento para ser magnetizado aos elementos que provocaram a ilusão da saciedade.

            Com esta escolha, o espírito passará a seguir o caminho da vampirização energética ou simplesmente obsessão espiritual (os dois termos significam a mesma coisa). De forma magnética será atraído para pessoas encarnadas que estejam mergulhadas nas sensações em que ele é viciado, passando a participar ativamente da aura de acontecimentos, idas e vindas dessas pessoas.

            Seu objetivo não é fazer mal a ninguém, apenas alimentar suas sensações de carência com os fluidos energéticos das práticas realizadas na Terra por um ou mais encarnados.

            A obsessão acontece no sentido de sugar os fluidos corpóreos extrafísico exalados pelos ambientes e pessoas que produzem as sensações as quais o obsessor necessita.


ELEMENTOS DE DEPENDÊNCIA

            Tudo o que promove o aumento do amor e da elevação da alma ajuda na construção da proteção espiritual, da saúde em todos os níveis e da ascensão da alma humana. Todavia, tudo aquilo que gera vício e provoca sentimentos animalizados ou desequilibrados, gera a escravização.

            Se você é uma pessoa cheia de rancor, poderá viciar-se em situações de mágoa e quando desencarnar, ficar presa às situações similares;

            Se você é uma pessoa controladora e autoritária na sua família, quando desencarnar, tende a ficar preso as situações similares;

            Se você é descompromissado, não tem vontade de crescer, não tem ambição para vencer o comodismo, quando desencarnar, tende a ficar preso em situações similares;

            Se você só reclama da vida e fica se lamentando o tempo todo, quando desencarnar, tende a ficar preso a situações similares;

            Emoções negativas são viciantes, estudos científicos já comprovam essa afirmação, portanto, são as maiores responsáveis por dar origem a condição de obsessor espiritual

90% DAS OBSESSÕES NÃO SÃO FEITAS POR ESPÍRITOS MALÍGNOS

            Você não precisa ser uma pessoa maldosa para se tornar um obsessor espiritual, basta que você se deixe levar pelas emoções negativas, que feche as portas para a necessidade de evolução e que mergulhe nos erros da invigilância espiritual, para que você se torne um candidato a obsessor. É simples assim!

90% DOS OBSESSORES PROCURAM AMIGOS E FAMILIARES

            Da mesma forma que vivemos no mundo material em grupos sintonizados por afinidades, quando desencarnamos e não aprendemos a domar as emoções viciantes, voltamos a procurá-los. Desta forma, as obsessões tem a maior tendência de acontecer com parentes e amigos.

            Notadamente, os obsessores procuram os seus semelhantes!

AS CONSEQUÊNCIAS

            É importante evidenciar que o elemento de ligação entre o obsessor e o obsediado é um conjunto de emoções e sentimentos. Em outras palavras, o obsessor reconhece no obsediado uma ponte para que ele volte a experimentar os fluidos de determinadas sensações, portanto não existem vítimas, somente consequências de ações.

            Mesmo assim, é necessário explicar alguns dos tipos mais clássicos de consequências envolvidas no processo de obsessão.

            Basicamente o obsessor se alimenta de uma ou mais sensações específicas que são geradas na associação do corpo mental e emocional do obsediado. E para que essas sensações sejam produzidas pelo obsediado, o obsessor irá constantemente estimular seu alvo a tais ações. Com essa corrida sem fim, o obsediado passa a ser manipulado não somente pelos seus próprios vícios, mas também pela ações de entidades externas.

            Por meio dessa influenciação, o obsediado aumenta o seu nível de dependência e de desequilíbrio. Também pode começar a sentir outros anseios, dores, emoções e traços de temperamento do seu obsessor, o que provocará inúmeras sensações inconvenientes.

            Como o processo de obsessão acontece por conta da sintonia de sensações, é dificilmente percebida por pessoas distantes da vida espiritual e porque não manifestam características muito diferentes daquelas que retratam a sua personalidade. E outras palavras, as consequências negativas das obsessões dão a impressão de ser fruto apenas de um desajuste meramente pessoal. E com isso a percepção dos reais fatos se torna impossível para pessoas materialistas (neste conceito não me refiro ao dinheiro, mas apenas as pessoas que não estão abertas para enxergar, sentir e acreditar no lado espiritual da vida).

TIPOS DE OBSESSÕES ESPIRITUAIS

            O tipo mais ocorrente de obsessão espiritual é o que relatei anteriormente, contudo não é o único. Existem outros padrões de obsessões bem mais complexas e arquitetadas. Vamos citar aquelas as quais considero as mais relevantes.

OBSESSÕES DE INIMIGOS ESPIRITUAIS

            Quando um conflito surge entre duas pessoas, as consequência dessas desavenças podem atravessar os séculos. Quando as pessoas envolvidas estão em dimensões diferentes, ou seja, uma está no plano físico e outra no plano espiritual, uma obsessão espiritual pode surgir.

            Os laços negativos que foram criados por conta dos conflitos criam sintonia entre os dois seres. Depois disso, o indivíduo desencarnado toma proveito da sua invisibilidade para fazer valer sua influenciação negativa no sentido de promover sua vingança, seu ataque ou qualquer que seja a sua ação perniciosa. Casos assim acontecem com muita frequência e precisam de muita dedicação por parte principalmente do obsediado para que o processo se encerre. Além disso, a oração de familiares e amigos pode também oferecer vibrações positivas que favorecem a transmutação do carma. É importante entender que os conflitos podem ter origem em uma ou mais existências (vidas passadas).

            Nesses casos, o obsediado dificilmente conseguirá tratar a obsessão se não procurar ajuda especializada, bem como, mergulhar profundamente no seu caminho de reforma íntima.

SISTEMAS ENERGÉTICOS DE VICIAÇÃO

            Os submundos espirituais são regiões extrafísicas envolvidas por vibrações negativas, de baixo calão, estruturadas de material astral sombrio, proveniente das imperfeições da alma humana. Nesses ambientes conhecidos genericamente por umbral (região onde existe grande perturbação e sofrimento) ou inferno (do latim: profundezas, mundo inferior) muitos espíritos especializados na obsessão coletiva, desenvolveram sistemas complexos para garantir a exploração em escala maior dos fluidos vitais humanos carregados de sensações e sentimentos que alimentam os seus vícios. Esses sistemas contam com o trabalho de escravos espirituais que atuam na crosta da Terra exercendo influencias em encarnados para que o processo de obsessão organizada siga acontecendo. Esses sistemas são especializados por áreas de interesse, como por exemplo: escolas e universidades, grupos religiosos, bares e prostíbulos, festas e eventos, grupos políticos, entre outros.

            Quando uma ou mais pessoas no ambiente extrafísico da Terra desenvolve ações, atitudes ou movimentos que indiquem uma possibilidade de abalar a ação desse sistema organizado por espíritos especialistas (os quais normalmente lideram falanges de muitos espíritos viciados ou enveredados para o mal) poderão sofrer retaliação.

            Esses casos são graves, a considerar que essas organizações são monitoradas a distância pelos técnicos espirituais a serviço do bem maior, os únicos capazes de proceder com os recursos corretos, com as estratégias perfeitas para o desmantelamento de suas atividades.

            Quando uma pessoa por imperícia, distração ou inocência, comete ações impensadas contra essas organizações (quase sempre sem perceber), pode sofrer graves consequências. Especialmente se essas ações infringirem leis naturais, então os agentes do bem maior nada poderão fazer para atenuar as consequências. Nestes casos, a pessoa pode ter a sua vida literalmente virada de pernas para o ar!

            Se um pessoa desavisada agir de forma que provoque alterações nos sistemas desses seres das sombras, todavia não estiver agindo contra nenhuma lei da justiça divina, ela será amparada pelos seres de luz responsáveis pela tarefa.

RETALIAÇÃO DE OBSESSORES DE TERCEIROS

            É comum uma pessoa que esteja ajudando alguém na sua reforma íntima sofrer a retaliação do espírito obsessor relacionado a ela.

            Imagine que você esteja ajudando alguém a se livrar de um vício ou a curar aspectos da personalidade inferior de alguém que esteja sobre influencia espiritual de uma entidade qualquer. Pela mudança no padrão energético da pessoa que está buscando ajuda, ela passará a ser considerada pelo obsessor como a responsável pela perda de seu “escravo”, logo, pode começar a sofrer ataques espirituais da entidade perturbada.

            Uma vez que o trabalho de ajuda seja feito dentro de um âmbito de respeito, não julgamento e amor, não haverá desequilíbrio nas leis de justiça divina, portanto a pessoa será amparada por seres de luz empenhados na tarefa. Da mesma forma, se a pessoa que oferece ajuda conduzir práticas que alterem o equilíbrio da justiça divina, certamente receberão o impacto das ações incorretas.

OBSESSÃO POR ENCOMENDA

            Você pode ter sido alvo de alguém que encomendou um “trabalho” para lhe prejudicar por inúmeros motivos que o egoísmo humano pode criar. Exemplo: Inveja, cobiça, vingança, entre outros. Neste caso, a pessoa interessada no mal de alguém encarnado, encomenda o serviço para algum feiticeiro que cobra um valor pelo serviço. Este feiticeiro trabalha em consórcio com espíritos malignos especializados, os quais avaliam detalhadamente as falhas morais e os pontos fracos do alvo, para o planejamento das ações obsessivas.

            Neste caso, a consequência dos atos ou carma fica acumulado na energia tanto de que solicita o trabalho, quanto de quem o intermédia (o feiticeiro e os espíritos associados).  Mesmo assim, a ação do trabalho poderá facilmente atingir o alvo se este sucumbir as falhas morais que dão vida aos efeitos da ação obsessiva. Da mesma forma, a conduta moral elevada, a associação com praticas de elevação moral e o serviço altruísta amoroso pode construir os diques de contenção necessários para impedir que tais influências sejam recebidas.

            No caso das encomendas, poderão ser utilizados espíritos escravos ou soldados dos reinos inferiores, os quais muitas vezes podem se revezar no processo de obsessão negativa. Utilizam-se de vibrações perniciosas através de técnicas de implantação mental de pensamentos que dão origem a emoções, que por sua vez podem produzir as consequências desejadas pelos seres das sombras.

OBSESSÃO POR IMPLANTES EXTRAFÍSICOS

            A vida física é uma cópia grosseira meramente aproximada da vida espiritual. Da mesma forma que as tecnologias estão avançando no mundo físico e afetando a vida de todas as pessoas, nas atmosferas espirituais elas também estão presentes.

            Para organizar um sistema de obsessão espiritual mais efetivo e eficiente, os espíritos especialistas das sombra criaram um complexo sistema de obsessão por dispositivos tecnológicos, os quais substituem a necessidade da presença constante dos espíritos escravos ou dos soldados das sombras no ambiente das obsessões.

            Os implantes são pequenos dispositivos implantados nos corpos espirituais dos encarnados que pulsam vibrações específicas para o objetivo de cada obsessão.

            Por se tratar de uma tecnologia espiritual avançada, esses dispositivos só podem ser removidos com a cooperação trabalhadores a serviço do bem maior encarnados e desencarnados.

            Nessas tarefas de remoção de implantes, são necessários trabalhadores habilidosos na manipulação de energias vitais de cura, associadas às vibrações e a perícia dos técnicos do plano espiritual, espíritos guardiões e especialistas na manipulação das energias de plantas e minerais, como os conhecidos pais velhos.

            A remoção de um implante extrafísico por meio de um médium ou terapeuta holístico despreparado pode gerar graves consequências ao implantado.

TIPOS DE OBSESSORES
SIMPLES:
            Aquele parente ou amigo que está preso ao plano físico simplesmente pela sintonia de apego as emoções e sentimentos mundanos. Por essa causa, acaba se tornando um obsessor, muitas vezes sem ter consciência do caráter pernicioso de sua ação.

ESCRAVIZADO:

            Após atingir um nível de profunda dependência e apego aos desejos mundanos, esses seres são escravizados por entidades especializadas, que os utilizam oferecendo permutas e os mantendo como trabalhadores para os mais diversos tipos de ação.

QUIUMBAS:

            São os bagunceiros e vândalos espirituais. Não se prendem a nada e não tem nenhuma intenção elevada, não tem ambição de nada, apenas bagunçar. Normalmente andam em grupos contendo mais do que três quiumbas. Podem facilmente afetar um ambiente o tornado um campo de discussões e desentendimentos.

SOLDADO DAS SOMBRAS:

            É uma classe de espíritos realmente conscientes do mal, arredios, revoltados e contrariados. Eles sabem o que estão fazendo, estão conscientes de seus papeis e consequências. São empregados nos mais diversos tipos de trabalhos sempre orientados por espíritos especializados.

ESPECIALISTAS:

            Apenas para não aprofundar propositalmente nesta classificação, pode-se dizer que são diversas classes de espíritos especialistas. Contudo, vale lembrar que são peritos nas artes de manipulação de fluidos vitais, na influenciação por meio da hipnose e na disciplina mental. Em outras palavras, são especialistas no domínio dos elementos. Não costumam aparecer, de forma alguma se deixam mostrar, bem como não trabalham em causas pequenas. Estão empenhados em atuar em ações coletivas ou em pessoas importantes no mundo, cujo suas ações reflitam consequências em muitas pessoas. Se você não é um político muito influente, se você não tem um trabalho de grande expressão, se você não é um líder espiritual, não se preocupe, pois você jamais será alvo de um especialista das sombras.

POR:  BRUNO J. GIMENES  -  Terapeuta Holístico, Palestrante e Escritor

domingo, 28 de abril de 2013

O Filósofo e o Preto Velho


    Certo dia, um filósofo adentra a uma tenda de umbanda e senta-se no banquinho de um preto velho. 
Sua intenção era questionar, investigar; enfim, experimentar. Ao se sentar, o preto velho já sabia o que ele queria, mas mesmo assim saudou-o gentilmente e perguntou em que poderia ajudar.

    O filósofo respondeu: 
Meu preto velho, na era da biotecnologia vemos os cientistas avançarem cada vez mais nas ... pesquisas referentes à manipulação do material genético humano.
    Além disso, estamos na era do multiculturalismo, de forma tal que a diversidade, inclusive no sentido intelectual, se faz cada vez mais presente.

Pergunto eu: _ o que pode um preto velho dizer sobre assuntos de tamanha complexidade?

Preto Velho, com toda sua calma, respondeu gentilmente ao filósofo:

Misin fio, vós suncê (Sic) tem palavra bonita na boca, por causa de que tu és homem letrado (Sic). 
Nego véio cá, num estudou nem escrevinhou essas coisa. Mas daqui do meu cantinho, aonde os ventos de Aruanda tocam em meus ouvidos, recebo as notícias que vem da Terra. 
Vejo também com meus próprios olhos e presencio as lágrimas e sorrisos que brotam como flores e espinhos no âmago de meus filhos.

Vou dizer a vós suncê uma coisa. Esse bicho chamado “biotecnologia”, eu sei muito bem como funciona. 
Misin fio, [bio] vem do grego “bios” = vida. ”Téchne” e “Logos” também 
vem do grego, fio. Logo, biotecnologia é o conhecimento sobre as práticas 
(manipulação) referentes à vida. Assim sendo, nego véio é a favor de tudo que respeita a vida e que é usado para o bem. O bem, não só de si mesmo, mas da humanidade. 
Uma faca pode ser uma ferramenta de cozinha e ajudar a preparar um alimento. 
No entanto, a mesma faca pode ser uma arma a machucar alguém. Não é a ferramenta, mas sim o que se faz com ela que torna perigosa a humanidade.

    Pasmo, o intelectual não sabia o que dizer, tamanha sua surpresa sobre tão sábias palavras. E não só isto, o conhecimento até sobre a origem das expressões que vem do grego, aquela humilde entidade possuía. Por alguns segundos sentiu um misto de inveja e indignação, uma vez que pensou ser mais conhecedor sobre as coisas da vida que o Preto Velho. 
    Daí então indagou:
Você acha que suas opiniões podem superar a luz da ciência?
    Este, respondeu:
Fio, o que nego véio fala, nego véio comprova, pois este nego vivenciou. Caminhou na terra que vós suncê pisa hoje. Sorriu, chorou, se emocionou, amou. 
Conviveu com homens de bem e também com homens do mal. Fez suas escolhas e por isso é hoje um espírito guia. 
E só pude aqui chegar porque acertei na maioria das escolhas que fiz. Naquelas em que não acertei, tive que vivenciar novamente, até aprender. 
Assim como vós, na Terra.

Quanto aos estudos (risos), esse nego véio aqui não frequentou escola na última encarnação. 
Mas, das muitas encarnações que tive, eu estudei, me formei e, em algumas delas me doutorei. 
A medicina chinesa, a filosofia grega, a sabedoria hindu; tudo isso 
fez parte da minha evolução. Da matemática egípcia até os estudos astronômicos de Galileu pude aprender.

E depois de aprender tudo isso, sabe qual o maior ensinamento que obtive misin fio?!

A  ter  h –u- m- i- l- d- a- d- e.

    Por isto, doutor, vós me vês na aparência de um velho escravo brasileiro, semeador das raízes deste lindo país chamado Brasil, terra da diversidade, da multi culturalidade.

Que cada um formule a sua moral da história.
Porém, questione seus conhecimentos e veja se estão alinhados com os propósitos de simplicidade.

Pois sem ela, não se faz jus a benção do saber.

sábado, 27 de abril de 2013

Bem-estar espiritual e seu impacto na sua vida


         
   Bem-estar espiritual desempenha um papel muito maior na sua vida do que você pode pensar. Refere-se a uma compreensão de sua verdadeira natureza - quem você é, de onde você veio, para onde está indo e por que você está aqui. Propósito e bem-estar espiritual andam de mãos dadas.

            Como está sua saúde espiritual? Você sente um senso de propósito? Alegria? Compromisso? Paz interior? A sua perspectiva sobre a vida é positiva ou negativa? Você se sente desamparado, sem esperança ou vazio? Você é apático, ansioso e sente que não tem controle sobre sua vida?

            Pensamentos e sentimentos negativos pode ser resultado de uma pobreza espiritual.

            Um anseio por significado e propósito pode deixá-lo frustrado e infeliz - ou espiritualmente doente - sem você ser capaz de identificar por que está se sentindo "fora".

            Se você sente que sua vida está fora de equilíbrio, que não está em harmonia consigo mesmo e com os outros, você pode considerar alguma forma de prática espiritual para recuperar o seu sentido de paz interior e propósito.

            Estudos têm mostrado que o envolvimento espiritual ou religioso estava diretamente ligado a uma melhor saúde física, emocional e mental em idosos - particularmente notáveis em torno dos feriados, quando muitas pessoas podem sucumbir à depressão grave e o índice de morte de idosos dispara.

            O QUE TE PREENCHE ESPIRITUALMENTE?
            Bem-estar espiritual pode ter significados diferentes para pessoas diferentes. Se você é um membro de uma tradição religiosa, então você encontra conforto e compreensão através de seus ensinamentos, você está bem espiritualmente quando tiver encontrado o seu lugar ou o sentido da vida através dos ensinamentos de sua fé.

            Se você é mais feliz na Natureza, você descobre que melhor compreende a si mesmo em termos de seu lugar no mundo natural e em maior escala, o universo. Para alguns, um passeio no bosque é tão perto de Deus como eles podem chegar como seres físicos. Para outros, pode ser a presença de animais ou plantas em suas vidas.

            Se você encontrar significado e propósito através do serviço aos outros, então você vive em um estado de harmonia consigo mesmo e com o mundo quando você está feliz envolvido em tais atividades. Você encontrou seu lugar no mundo através do serviço. O voluntariado, ativismo atividades em grupo (clubes, sociedades, etc) social ou de defesa, e, conscientemente, contribuindo para a sociedade são apenas algumas maneiras de sentir bem-estar espiritual, se é isso que 'mexe' com você.
            Uma religião organizada, com uma forte tradição espiritual pode proporcionar os conhecimentos e ensinamentos que você precisa para levá-lo para um lugar de paz e entendimento, ou, você pode sentir-se intensamente repelido pela religião organizada. Não sinta que você não vai satisfazer as suas necessidades espirituais, se você sente em seu coração que não é certo para você se tornar parte de uma religião!

            O espírito mente / corpo / precisa estar em equilíbrio para que você possa viver uma vida saudável e completa - mas o que é "equilíbrio" e "correto" para uma pessoa pode não ser para outra. Por exemplo, aqueles que parecem ser dedicados a ganhar dinheiro e viver uma vida de luxo podem não ser espiritualmente realizados - e ainda, eles podem ser! E se o seu trabalho cria uma vida melhor para os outros, ou ajuda o meio ambiente - para eles, longas horas são espiritualmente gratificantes e se seus esforços lhes permitem usufruir as coisas boas da vida, então quem vai julgar isso? Obviamente, nem todo mundo que é rico é espiritualmente realizado - mas eles não são necessariamente espiritualmente pobres também. A prova está na sua felicidade e sentimento de realização.

            O ponto é este: quando você está procurando bem-estar espiritual e equilíbrio em sua própria vida, olhe para dentro. Não se compare com os outros. Você pode não sentir-se satisfeito fazendo trabalho voluntário porque seus talentos estão melhor colocados em algum outro uso que é gratificante e significativo para você, como partilhar os seus talentos criativos, ensino, etc - por isso não deixe que os outros lhe digam que você tem que fazer trabalho voluntário ou qualquer outra atividade (incluindo assistir a serviços religiosos), a fim de estar espiritualmente bem!

            Bem-estar espiritual - o que quer que isso significa para você - tem um enorme impacto sobre a qualidade da sua vida. Se você não tem certeza de como você deve prosseguir para satisfazer suas necessidades espirituais, algum tempo passado em contemplação (ou oração, se quiser) vai ajudar. Meditação, estar na natureza, ou a oração em um lugar sagrado pode apontar na direção que é certa para você.

            Se algo chama a sua atenção e ressoa com você, explore-o ainda mais. Se não, não se obrigue a fazê-lo só para agradar a sua família ou qualquer outra pessoa. Cada um de nós tem um propósito único e um caminho único. Você tem o direito de escolher o seu caminho de realização espiritual e de bem-estar para que você possa melhor compartilhar seus talentos e fazer uma contribuição significativa!

ALGUMAS MANEIRAS DE AJUDAR A MELHORAR O SEU BEM-ESTAR ESPIRITUAL:
- Tire um tempo para si mesmo todos os dias. Faça aquilo que gosta, o que é significativo para você, ou apenas "seja" com você mesmo em meditação, oração, contemplação, ou uma atividade que te faz feliz.
- Esteja aberto a experiências espirituais - elas são muitas vezes inesperadas e se você permitir elas são muito poderosas.
- Cultive uma mente aberta. Isso significa sem julgamento (lembre-se o exemplo da pessoa que parece estar focado em fazer alguns milhares de dólares e ainda está muito satisfeito espiritualmente...)
- Pratique o perdão, compaixão e compreensão.
- Não reclame, culpe, dê desculpas ou faça fofocas.
- Esteja aberto a todas as experiências, boas e ruins. Dor e tristeza fazem parte da vida. Se você trabalhar em ver o bem em tudo o que acontece - o aprendizado - você estará muito melhor espiritualmente do que se você gastar sua energia focado no ruim.
- Ore, medite e se permita estar aberto para o incognoscível. Explore os 'limites' de sua mente, aprenda a conhecer, entender, num nível intuitivo ao invés de lógico (algumas coisas, como 'infinito' não podem ser compreendidos pelo pensamento lógico).
- Viva com alegria. Você não está nesta vida para queixar-se, preocupar-se e culpar-se. Você está aqui para criar uma vida alegre e significativa.



FONTE: Love or Above  -  POR: CHRISTIE MARIE SHELDON

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Como saber se você está com um espírito obsessor?



           
 Antes de desenvolver melhor o tema vamos definir alguns conceitos que serão utilizados para explicação do conteúdo:
OBSESSOR:
            Algo ou alguém que exerce influência sobre outra parte, alterando, diminuindo, drenando ou desorganizando a sua vibração.

OBSESSOR ESPIRITUAL:

            É uma entidade desencarnada, portanto extrafísica, a qual aos olhos destreinados torna-se invisível. Trata-se de um espírito em estágio menos avançado de aprimoramento moral, e por sua condição, permanece em sintonia com seres de mesma frequência vibratória, em condição de simbiose.
            Existem muitas evidencias que podem indicar que você está sofrendo uma obsessão espiritual, as quais vão procurar apresentar nas próximas linhas, contudo, é importante que você entenda que a causa principal da obsessão é o seu próprio conjunto de comportamentos, pensamentos e sentimentos. Mesmo porque, a sintonia só acontece se você estabelece a mesma frequência na qual vibra o obsessor.
A culpa nunca é do obsessor!
A culpa nunca é do obsessor!
A culpa nunca é do obsessor!

            Não estou louco não. Eu escrevi três vezes propositalmente para que você possa refletir sobre a importância dessa afirmação.
            Todo processo de obsessão acontece por compatibilidade, portanto o que determina a simbiose entre uma pessoa e seu obsessor é uma ligação por ressonância que respeita essas leis naturais.
            Se você chegar a conclusão de que está com um obsessor espiritual, não saia correndo gritando de medo, com desespero e pânico, simplesmente pelo fato de que o obsessor que uma pessoa atrai, é a consequência de suas falhas no equilíbrio emocional, mental e na capacidade de sentir amor.
            Uma vez que você perceber alguma intromissão na sua energia pessoal, a melhor forma de reverter o quadro é mudando o seu conjunto de pensamentos, sentimentos e emoções, que em outras palavras quer dizer, aumentando a sua elevação moral e o seu estado de amor.

ALGUNS SINAIS QUE PODEM INDICAR A PRESENÇA DE OBSESSÃO ESPIRITUAL:

-FALTA DE PACIÊNCIA: sentimento repentino e intenso de irritação e intolerância. Você explode fácil e não consegue se controlar;

-IRRITAÇÃO: você sente irritação com mais frequência, aparentemente tudo começa lhe aborrecer;

-FRAGILIDADE EMOCIONAL: qualquer coisa é motivo para que emoções fortes surjam, como choro, angustia e tristeza, mesmo com motivos sem importância;

-DORES: surgem dores nas costas e na região do estômago sem associação a nenhum problema físico ou acontecimento relacionado. Também existe a sensação de pressão na cabeça e peso nos ombros. Muitas pessoas podem sentir essas sensações por motivos diversos os quais não tem qualquer relação com a obsessão espiritual, portanto tenha cuidado ao fazer a análise. Mas em caso de haver uma associação desses sintomas com os sintomas acima citados, então as chances são muito mais reais de haver a obsessão espiritual;

-PENSAMENTOS IMPRÓPRIOS: sem que você queira, surgem pensamento impróprios sobre as coisas ou situações. São pensamentos que brotam no seu interior os quais não são positivos e de alguma maneira causam medo, desconforto, agressividade, paranóia ou sentimentos parecidos;

-BOCEJO EM EXCESSO E CANSAÇO FÍSICO CONTÍNUO: o bocejo é um indicador de ajuste do seu campo energético ou aura. Para que ele se organize e se harmonize em diversas situações da vida, o bocejo aparece como forma de contração e descontração da aura, promovendo assim um efeito descarga. Mas se o bocejo é muito presente e constante, pode indicar que a pessoa está precisando se limpar e não está conseguindo. O bocejo é normal, mas o excesso deve ser observado.  Já o cansaço físico permanente pode apontar problemas de ordem física e também deficiências na alimentação. Contudo, se surgirem os estados de cansaço além do que consideramos normal na vida diária, além disso, se estiverem associados aos estados citados anteriormente, pode ser um forte sinal de obsessão espiritual.

O QUE FAZER?

            Se você achar que se enquadra dentro de uma ou mais características apontadas como de alguém que está sob obsessão espiritual, recomendo que você dê atenção aos seguintes itens:

- COMECE AGORA A EXPRESSAR GRATIDÃO POR TUDO E POR TODOS
            Pela sua vida, pela sua moradia, por seus amigos, por seu alimento, pela vida que pulsa em suas veias. Abandone a reclamação e a crítica pelas pequenas coisas. Saiba que a insatisfação é a porta aberta para a cólera da alma;

-HONRE SEU PAI E SUA MÃE
            Não importa quem eles são, onde eles estejam e se eles de alguma maneira lhe fizeram algum mal, você precisa honrar a existência deles, entendendo que você estará em sintonia com as suas energias por toda uma existência. Se você não souber simplesmente honrar a energia dos seres que lhe trouxeram a esta experiência física, jamais você terá harmonia e sua vida presente. Lembre-se de honrar todas as pessoas que estão ante desde você nos lugares que você ocupa ou frequenta. Honre o colega de trabalho mais velho, o irmão mais velho, o vizinho mais antigo. Saber honrar o que vem antes é essencial para a sua alegria e plenitude;


-NÃO JULGUE
            Este é um hábito comum, julgar e rotular as pessoas. Entenda que os erros que as pessoas cometem ao nosso redor hoje foram os mesmos que comentemos ontem ou que cometeremos no futuro. Procure superar-se sempre, mas aceite que ainda temos muito que aprender, e que todos nós estamos em níveis parecidos, portanto erramos em aspectos parecidos. Desta forma, apontar o erro alheio é o mesmo que apontar o seu erro;

-PERDÃO E TOLERÂNCIA
            Você pode até ficar zangado, pois esse é um sentimento humano, mas deve aprender a superar essas crises com máximo de agilidade possível;

-ORAÇÃO
            Aprenda a rezar com entrega e devoção. Quando você reza de coração aberto e humilde, você se sintoniza com as forças mais elevadas do universo;

-CUMPRA COM A SUA PALAVRA E PERDOE AS FALHAS ALHEIAS
            Sempre que você combinar algo com alguém, honre o compromisso, honre a palavra falada! Além disso, sempre que alguém errar com você, então você terá o direito de nunca mais querer fazer nada com esta pessoa, contudo você precisa perdoá-la por suas falhas.

            Definitivamente, o que mais quero com este artigo é que você olhe para dentro e veja se está realmente vivendo uma vida com propósito espiritual ou se está apenas deixando a correnteza lhe levar para onde ela quiser.



POR:  BRUNO J. GIMENES  -  Palestrante e Escritor

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Como se desligar de situações negativas



            Em alguns momentos das nossas vidas, passamos por situações negativas das quais temos dificuldade em nos desligar. Discussões, acidentes, eventos traumáticos, término de relacionamentos, pessoas que nos desequilibram, enfim, são muitos os pontos que alimentam sintonias negativas em nosso campo áurico. A verdade é que sabemos identificar essas questões, mas, nem sempre, conseguimos nos desligar delas, cortando os laços que alimentam a negatividade e o mal estar pessoal. Por não conseguirmos fazer esse corte, seguimos alimentando a situação e a conexão negativa que nos causa desequilíbrio em outras áreas da nossa vida. Então eu lhe pergunto, como nos desligar desses fatos, situações ou pessoas?

            Penso que todos os conflitos pelos quais passamos e que nos despertam sentimentos negativos nos acometem para que aprendamos uma lição. Essas situações têm um propósito em estar acontecendo e devemos identificar o que precisamos aprender com elas. Olhe a questão com carinho e reflita, percebendo o que a vida quer lhe mostrar. Identifique qual o sentimento negativo que ela desperta em você. Essa é a sua lição! Aprender a lidar com essa inferioridade. Ciúmes, raiva, medo, orgulho, vaidade, insegurança, cada uma dessas sintonias despertadas nos mostram o caminho do melhoramento pessoal. Sem culpas ou cobranças, olhe para si mesmo, compreendendo o que é possível mudar. Nesse momento, não importa o outro ou quem tem razão. O foco é você e o sentimento despertado. Em uma discussão com o vizinho, por exemplo, o que lhe feriu mais? A vaidade? Sua baixa autoestima? Esse é o sentimento que precisa ser observado e curado.

            É claro que ter essa percepção não é tão simples assim por isso que a escrita ajuda a organizar os sentimentos e pensamentos em relação à situação negativa. Tire de dentro de você esse mundo de sentimentos e pensamentos que lhe afligem em relação ao problema. Escreva, organize suas emoções. Quando iniciar esse processo, peça auxílio ao plano espiritual para que eles lhe ajudem a perceber o que o seu ego não consegue ver. Escreva, bote para fora, materialize através das palavras essa energia e liberte-se dela. Depois que fizer esse desabafo, reflita sobre os insights que ocorreram e queime esse papel pedindo que a espiritualidade lhe ajude a transmutar essa situação em aprendizado e crescimento. Esse processo não é fácil porque temos que despir o nosso ego, assumindo as responsabilidades que nos cabem.

            Encerre esse ciclo e pare de falar, comentar ou relatar novamente o acontecido para as pessoas com as quais convive. Cada vez que você fala sobre o assunto, está alimentando as energias negativas que o conectam com a situação ou pessoa. Faça essa escolha: alimentar ou se sentir bem? Se você deseja realmente encerrar essa conexão em seu campo de energia pessoal, então para de comentar! Quando alguém vier lhe questionar, fale a verdade. Diga:
- Esse assunto me faz tal mal que decidi parar de falar nele.

            Quando você fechar essa porta, estará também deixando de alimentar as correntes energéticas nocivas que lhe ligam ao fato.

            Crie mantras que lhe ajudem a transmutar a energia e repita todas as vezes que a lembrança vier a sua mente. Faça uma afirmação positiva em relação a situação, por exemplo:
- Senhor, ajude-me a transmutar essa raiva, me mostrando o que preciso aprender com esse sentimento.

            No início, você irá repetir o mantra várias vezes por dia, seguidamente até. À medida que for reforçando a sua intenção em relação ao fato, essa energia que lhe envolve também se transformará, cortando a negatividade que se sobresai cada vez que a lembrança vier a sua mente. Repita os mantras e confie. Os resultados virão!

            As terapias vibracionais e holísticas são também uma excelente ferramenta para quebra de amarras e desprogramação de traumas. Um terapeuta holístico consegue transmutar as energias negativas, trazendo para o seu consciente o que precisa ser compreendido com a situação. Reiki, uso de cristais, meditações guiadas, respiração, fitoenergética e outras técnicas vêm se mostrando muito eficientes nesses casos, trazendo melhoras significativas para a pessoa.

            Muitos são os caminhos para libertar-se de uma sintonia negativa. O ideal para cada um de nós pessoa é uma escolha pessoal. Identifique a sua e comece esse processo de libertação. Manter-se conectado com situações inferiores suga a nossa energia pessoal, baixando a nossa vibração energética. Essas conexões criam bloqueios em nosso campo áurico, desequilibrando os chacras, os pensamentos e emoções, abrindo caminho para obsessões. A escolha de se desligar é sua, assim como a responsabilidade da ação. Então, nesse momento, eu lhe pergunto: você deseja mesmo se desligar ou prefere permanecer no papel de vítima? Pense nisso!




POR:  KARINA SENSALES  -  Terapeuta Holística e Psicoterapeuta Reencarnacionista