Chat


Get your own Chat Box! Go Large!
Tenham bom senso e responsabilidade com o que está sendo dito, com bom uso e principalmente, tendo em mente que TODOS deverão ser respeitados em suas diferenças, inclusive de opinião. Assim, nenhum usuário precisará ser bloqueado. O conteúdo da conversa, deve ser relacionado aos temas do blog.
É proibido o uso de nicks com nomes de Entidades, Cargos do Tipo Pai, Mãe, Ogan etc. ou Orixás, ou nicks considerados como insultuosos ou ofensivos.
É proibido insultar ou ofender qualquer utilizador deste chat. Respeite para ser respeitado.
Não informe dados pessoais na sala de chat, tais como E-mail,
Nº de telefone.
Esse tipo de informação deve ser em conversa privada com o membro, pois o Blog não se responsabiliza por quaisquer dano e/ou prejuízo.
Ao menos uma vez por semana, estarei presente e online para quem quiser conversar, compartilhar algo e/ou trocar idéias.

quarta-feira, 30 de março de 2016

Você é médium?


Mediunidade é um termo que se propagou através da doutrina espírita.

Muita gente já ouviu falar e também já foi surpreendida por uma consulta espiritual em que lhe foi revelado:

Você é médium!

Porém, é hora de desmistificarmos algo que por muito tempo se manteve restrito ao âmbito religioso.

Somos seres constituídos de energia e nos movimentamos além da esfera física. Como espíritos vivendo no mundo terreno, continuamos a transitar pela dimensão astral. Essa dimensão é o mundo dos espíritos desencarnados, ou seja, sem carne.

São mundos que se entrelaçam em dimensões diferentes. 

A mediunidade é o sexto sentido que nos permite receber as sensações sutis.
Todos somos médiuns e interagimos com os espíritos.

A maioria das pessoas tem a mediunidade intuitiva, que funciona como um toque sutil que lhe chega aos sentidos como uma orientação de um mentor. Isso acontece porque estamos todos ligados energeticamente.

Podemos sentir a energia emanada nos ambientes e das pessoas à nossa volta. Sentir um leve mal-estar quando entramos em algum lugar ou quando alguém que amamos não está bem.

Perceber além dos cinco sentidos, isto é mediunidade.

Convencionou-se no espiritismo que o médium é um intermediário entre os mundos físico e espiritual, podendo transmitir comunicações de outros espíritos, entre outras manifestações mediúnicas.

Cura, psicografia, clarividência, clariaudiência, pictografia, pisicofonia e incorporação são algumas das modalidades.

A mediunidade é classificada em duas categorias distintas:
Mediunidade natural
Mediunidade ostensiva
O médium natural possui seu sexto sentido como todos os outros sentidos e pode desenvolvê-lo naturalmente.

“Perceber além dos cinco sentidos, isto é mediunidade.” 

Vejamos alguns sintomas de mediunidade: O médium ostensivo é aquele que tem uma grande sensibilidade mediúnica e nasceu com essa aparelhagem parafisiológica apropriada para o intercâmbio. Tem facilidade para captar as emanações sutis e se não desenvolver seu dom, fica a mercê das influências alheias.

Alterações repentinas de humor;
Crises de pânico;
Sonambulismo;
Passar mal em locais aglomerados;
Zumbidos no ouvido sem diagnóstico;
Sensação de vertigem e de sair do corpo;
Acordar e não conseguir mexer o corpo;
Bocejar demais;
Medo exagerado do escuro;
Sentir-se bem em contato com a natureza;
Sentir arrepios frequentes pelo corpo;
Ter sempre aparelhos eletrônicos com problemas e quebrados;
Quebrar copos com frequência;
Arrebentar  correntes de pulseiras e colares quando está usando sem que tenha tocado;
Fechar os olhos e ver imagens de pessoas;
Sonhar sempre com pessoas que já morreram;
Muitos pesadelos e dificuldade para dormir.
Estes são alguns sintomas típicos, porém devemos esclarecer que não podemos generalizar.

Uma prática para você entrar em contato com sua mediunidade:
Feche os olhos e coloque sua atenção no ambiente;
Visualize mentalmente esse ambiente em cada detalhe;
Sinta a energia dominante no local;
Visualize a energia da luz azul envolvendo as paredes, o teto e o piso;
Após alguns instantes procure sentir novamente a energia do ambiente e perceba se está mais calma.

terça-feira, 29 de março de 2016

Acredite nos incensos: Eles ajudam a equilibrar as energias nos ambientes e no seu corpo!

Em casa ou ao redor do corpo, a fumaça emanada pelo incenso forma um manto de proteção contra os maus fluídos. Ao utilizá-los, você estará combatendo as forças que agridem sua felicidade e sua paz. Além disso, pode atrair boas energias com relação ao dinheiro, ao amor e em todas as suas relações pessoais.

Caso sinta seu corpo afetado por energias negativas ou um clima de tensão em sua casa, ande com o incenso por todos os ambientes, pronunciando o nome do seu anjo protetor ou dizendo: “Querido anjo da guarda, proteja a minha vida”.

Existe um incenso para cada finalidade e podem ser encontrados em muitos locais, lojas, casas religiosas, etc. Veja quais incensos devem ser usados para estimular ou energizar as diversas áreas de sua vida:

Mirra
Pode ser usado três vezes por semana, a partir da porta de entrada. A mirra renove as energias dos cômodos abençoando-os com a fumaça.

Prepare sua casa e melhore as energias do ambiente

Limpeza no ambiente
Você pode usar: Alecrim, eucalipto, madeira, mirra, arruda, cravo e canela.

São indicados: verbena, rosa, violeta e erva-doce.Meditação

Fortalecer a espiritualidade
Pode-se usar: rosa, violeta, alfazema e cedro.

Ajudar nos estudos e no trabalho
Indica-se: lótus, jasmim, alfazema, mirra, lavanda, flor de laranjeira e sândalo.

Felicidade no amor
Os incensos: almíscar, cravo, rosa, jasmim, lótus, sândalo e canela são bem indicados.

Relaxar o corpo
Use: alfazema, flor de maçã, jasmim e alecrim.

Acabar com o cansaço e o desânimo
Experimente: alecrim, cedro e erva-doce.

Sexualidade em alta
Patchouli, ópium, maçã, dama da noite e canela.

Agora que já sabe um pouco do poder da fumaça e dos incensos, coloque em prática essas dicas. Até!

____________

Escrito por Simone Bertachini – Via: Eu Sem Fronteiras

segunda-feira, 28 de março de 2016

Quando menos espera, as coisas boas vêm

De repente, e sem que você saiba exatamente como, o universo parece usar seus dedos artesãos para trazer o que você espera, o que, sem dúvida você merece e sua própria esperança tinha dado com perdido.

Porque não? Alguns chamam isso de sorte, outros de projetos, alguns poucos falam sobre Lei da Atração, mas realmente … Quem pode negar que o seu esforço, dedicação e vontade teceram sua própria corda para que no fim de tudo você possa encontrar o que espera?

“As coisas boas vêm para aqueles que esperam. É o destino, a oportunidade e a força interior de uma pessoa para trazer as coisas maravilhosas que a vida nos dá.”

Se você é uma pessoa que normalmente vê com grande ceticismo que ” as coisas boas vêm inesperadamente se você puder esperar,” vale a pena pensar sobre essas coisas simples. Mágica, sorte, providência e as coisas belas da vida estão em várias esquinas da vida. Você apenas tem que saber encontrá-las, recorrer ao caminho com uma mente aberta e coração disposto.

A sorte e a chegada das coisas boas se devem a uma coisa: acreditar em si mesmo
Simples assim: as coisas boas e âncora da sorte só atingem o porto de quem é capaz de acreditar em si mesmo fazer com que certas situações aconteçam.

“Para finalmente chegar a nossas vidas tudo aquilo que anisiamos, é necessário mais do que um desejo. Devemos pensar: pensamento infunde emoção e força de vontade, e é aí que a confiança em si mesmo e em suas possibilidades, funcionam como fatores essenciais para a mudança.”

Como você pode imaginar, há um pouco de magia nestes conceitos. Também não é uma idéia tirada à força de manuais de auto-ajuda que vendem um slogan vazio.

Crença em si mesmo move montanhas, e é a nossa força da vida verdadeira. Será que você tem? Nós te convidamos a implementar estas dicas simples para deixar as coisas boas virem em sua vida com a sutileza de quem finalmente vê o amanhecer em sua vida.

Saia de sua rotina, isso favorece pequenas mudanças diárias
Nós sabemos. Sabemos que você passa muitas horas longe de casa cumprindo um cronograma de trabalho, e que os dias te exigem mais obrigações do que prazeres. Você se preocupa com a sua família e sabe que cada esforço é necessário.

Podemos continuar a satisfazer os nossos horários, mas focando em coisas diferentes.
Permita-se algo a cada dia, não importa quão pequeno: café em um novo local, um pequeno presente para seus entes queridos depois do trabalho, ir para casa por outro caminho.
Qualquer mudança na rotina é um estímulo para o nosso cérebro. Um estímulo é um reforço positivo, e reforço positivo traz emoção. Isso já é uma mudança, é uma outra maneira de mudar sua rotina.
Acenda seus sonhos todos os dia e não deixe que nada os apague
Quem para de sonhar morre um pouco a cada dia, então feche os olhos e abra sua mente. Permita-se sonhar com o que quer, liberte-se um pouco a cada dia, mesmo em seu pensamento.

Cada sonho acende um motor dentro de nós, até que, pouco a pouco, vão nos crescer “asas”. Toda a esperança será transformada em um propósito, e o propósito em vontade.
No entanto, nunca se esqueça que ao redor sempre haverá algum especialista em consumir sonhos e vontades.Estas são pessoas que nos enchem de suas nuvens habituais de palavras inúteis … Não as escute.
Quem pode mudar seus pensamentos pode mudar seu destino
As coisas boas às vezes podem ser alcançadas por um ato puramente ocasional; tudo é possível. No entanto, sempre será mais provável de acontecer se fizermos a nossa parte, se nós formos verdadeiros arquitetos de nossos sonhos.
“Se você for capaz de mudar o foco de seus pensamentos, especialmente aqueles que limitam e são negativos, estará dando um passo para alcançar o destino tão esperado. E se o destino o levar a uma encruzilhada … Respire, você deve decidir em que direção irá continuar sua vida.”

Estamos conscientes de que não é fácil mudar o foco de nossos pensamentos:

Pensamentos são moldados por nossas experiências passadas, lembranças do passado, falhas que não queremos repetir.
Muitos de nossos pensamentos estão limitados pela indecisão, pela crença em ocasiões limitantes.
Nós pensamos que as mudanças não são boas, quesó trazem coisas perigosas e é melhor “contiuarmos onde estamos.”
Estes são exemplos de pensamentos limitantes que requerem reestruturação cognitiva. E como faremos isso? Como podemos mudar nossos pensamentos?

Acredite que você merece. Que chegou o momento de dar prioridade a si mesmo e ser a estrela da sua vida, e não é um simples ator na sombra dos outros. Sonhe todos os dias e faça pequenas mudanças. Ou grandes mudanças. As coisas boas vêm para aqueles que esperam. Não duvide disso.



Fonte: La Mente es Maravillosa

Apelo de um idoso


Dizem que sou um velho. Por vezes, você passa por mim, com um grupo de amigos e ri do meu andar lento e atrapalhado.
 
Você pode achar que eu não percebo os seus risos. Contudo eles me ferem, porque eu gostaria de andar rápido como fazia há tão pouco tempo. Mas as pernas não obedecem ao meu comando com presteza.
 
Às vezes, não consigo distinguir com clareza o letreiro do ônibus e acabo por tomar a direção errada.
 
Motorista, tenha um pouco de paciência comigo. Reconheço que você tem horário a cumprir, que muitos reclamam do seu desempenho, das suas freadas e da sua forma de dirigir.
 
Pense um pouco. Não errei por querer lhe atrapalhar, simplesmente me enganei. Pense em quantas vezes você já se enganou na vida e precisou da compreensão dos outros.
 
Explique-me onde descer, de preferência aquele ponto que seja menos complicado para eu retornar ao lugar onde estava e depois tomar o ônibus certo.
 
Ajude-me. Eu poderia ser seu avô, a quem, com certeza, você trata com carinho e atenção.
 
Se eu tivesse um neto como você, possivelmente não andaria sozinho pelas ruas. Ele me tomaria pela mão e me guiaria, impedindo que eu corresse tantos riscos.
 
Ah, não esqueça. Quando eu estiver atravessando a rua e o sinal abrir, espere um minutinho mais.
 
Não me apresse com buzina ou arrancada brusca. Posso tentar ser mais rápido e cair.
 
Você que anda pela rua e é indagado por mim a respeito de algum local, use de paciência.
 
Posso demorar um pouquinho para desdobrar o papel que trago no bolso com o endereço exato de onde eu devo chegar. Minhas mãos tremem e os dedos parecem rígidos.
 
Espere que eu pergunte e se eu não entender, explique outra vez. Pense em quantas vezes você já pediu a seus pais, seus professores, seus colegas que repetissem a explicação de algo que você não entendeu.
 
Procure ser claro. Fale devagar. Se possível, me acompanhe até o local mais próximo de onde eu devo chegar.
 
Você que está na fila do caixa eletrônico, tenha calma. Preciso fazer tudo devagar. Afinal, ainda não consegui assimilar as grandes mudanças da eletrônica.
 
Passar o cartão, guardar números de memória, a tal da senha e digitar... Tudo é um tanto complicado. Eu consigo fazer direitinho, se você me der um tempo.
 
Lembre: sou um idoso, hoje. Já fui jovem, fui ágil, preciso, produtivo.
 
Também fui impaciente. O tempo me ensinou a ter paciência comigo mesmo, pois já não consigo fazer tudo que desejaria. E com os outros que não conquistaram ainda a paciência.
 
*   *   *
 
A comunidade que despreza os seus idosos está longe do caminho da civilização. Mesmo que tecnologicamente apresente avanços surpreendentes, se não alcançou o respeito à vida humana, aos mais velhos, aos mais fracos, ainda necessita andar muito.
 
A mais elevada nação será aquela que souber amparar o mais fraco. Que estabelecer programas de atendimento especializado aos necessitados e primar pela atenção àqueles que se esforçaram para que as leis fossem implantadas, a economia direcionada e a felicidade florescesse nos corações da infância, da juventude e da madureza.

domingo, 27 de março de 2016

O Que é um filtro de sonhos?

Você tem um filtro de sonhos pendurado na sua janela? Sabe para que serve ou como funciona? Não? Então descubra aqui porque estas lindas teias de caçar sonhos fazem tanto sucesso. E boa noite!

Os filtros de sonhos definitivamente estão na moda. É possível encontrá-los em quase todas as lojas de artigos esotéricos. E, embora o nome, filtro de sonhos (ou dream catcher, em inglês), já seja bem sugestivo, nem todo mundo sabe exatamente para que servem estes belos objetos redondos, enfeitados de penas e de contas. 

Os dream catchers chegaram ao Brasil vindos dos EUA. Mas lá eles estão longe de ser uma moda passageira. Quase todas as tribos de índios americanos há muitos anos já os incorporaram às suas tradições. E as lendas sobre eles correm por toda parte.

Embora hoje todas estas nações indígenas produzam seus próprios dream catchers, a história dos filtros começa com os índios Ojibwe (ou Chippewa).

A história dos dream catchers
Os sonhos desempenhavam um papel fundamental na vida dos Ojibwe. Para este povo que vivia na região dos Grandes Lagos americanos e que hoje também se espalha por outras regiões do Novo México, aprender a decifrar as mensagens reveladas nos sonhos era a tarefa mais importante que as pessoas tinham durante sua passagem pela Terra. Por causa disto, o dream catcher era uma ferramenta essencial.

O filtro de sonhos, como ficou conhecido em português, na verdade, não é um filtro, é uma teia. Os Ojibwe acreditam que, quando a noite cai, o ar se enche de sonhos, bons e ruins. Alguns destes sonhos, mesmo sendo pesadelos, podem conter uma mensagem importante do Grande Espírito para nós. Então, na verdade, estes sonhos são bons sonhos.

Mas existem muitos outros sonhos e energias ruins flutuando à nossa volta e que não são nossos. Estes é que podem nos fazer mal. É justamente para separar estes sonhos e energias ruins que existem os dream catchers.
A tradição manda que as teias coloridas sejam penduradas sobre o berço dos bebês e a caminha das crianças. Os sonhos bons, sabendo exatamente aonde ir, conseguem passar pelo buraco central da teia, ao passo que os sonhos ruins ficam perdidos e acabam presos nos fios.

Quando os primeiros raios de sol surgem, os sonhos maus desaparecem.

Os círculos são feitos com ramos flexíveis de salgueiros e revestidos com tiras de couro.

Uma pena é colocada no centro, representando o ar ou a respiração, essencial para a vida. O bebê, observando a pena dançar ao vento, aprende uma lição sobre a importância do ar. Além disto, a pena de coruja, feminina, simboliza a sabedoria. A pena de águia, masculina, serve para dar coragem.

Para captar os sonhos dos adultos, os dream catchers são trançados em fibra e não com ramos de salgueiros. Por isso são mais resistentes.

Como a Aranha deu a teia de sonhos para os seres humanos Existem muitas histórias relacionadas com aranhas e Mulheres-Aranhas entre as várias nações de índios americanos. Em muitas destas tradições, por exemplo, a Mulher-Aranha é um personagem fundamental e sábio, ora mensageira do Sol, ora avó do próprio Sol e organizadora da vida na Terra. Existem várias lendas relacionadas com os dream catchers. Esta que escolhemos é apenas uma das versões.

Uma aranha fiava sua teia próximo à cama da avó (Nokomi). Todos os dias ela observava a aranha trabalhar. Alguns dias depois, o neto entrou e, ao ver a aranha na teia, pegou uma pedra para matá-la. Mas a avó não deixou. O garoto achou estranho, mas respeitou o seu desejo. A velha mulher voltou-se para observar mais uma vez o trabalho do animal e, então, a aranha falou: Obrigada por salvar minha vida. Vou dar-lhe um presente por isso. Na próxima Lua nova vou fiar uma teia na sua janela. Quero que você observe com atenção e aprenda como tecer os fios. Porque esta teia vai servir para capturar todos os maus sonhos e as energias ruins. O pequeno furo no centro vai deixar passar os bons sonhos e fazê-los chegarem até você.

Quando a Lua chegou, a avó viu a aranha tecer sua teia mágica e, agradecida, não cabia em si de felicidade pelo maravilhoso presente: Aprenda, dizia a aranha. Finalmente, exausta, a avó dormiu. Quando os primeiros raios de sol surgiram no céu, ela acordou e viu a teia brilhando como jóia graças às gotas de orvalho capturadas nos fios. A brisa trouxe penas de pomba que também ficaram presas na teia, dançando alegremente e, por último, um corvo pousou na teia e deixou uma longa pena pendurada. Por entre as malhas da teia, o Pai Sol sorria alegremente. E a avó, feliz, ensinou todos da tribo a fazerem os filtros de sonhos. E até hoje eles vêm afastando os pesadelos de muita gente. Quem sabe não vai funcionar com você também? 
Extraído do site Spiritual Network.

sábado, 26 de março de 2016

Sincretismo Religioso na Umbanda

Desde o inicio da Umbanda, os santos católicos estão presentes no Congá dos terreiros, seja representando o próprio santo, quanto representando os Orixás da África.

Existe uma corrente dentro da Umbanda que quer desvincular a figura do Santo Católico e até mesmo de Jesus Cristo dos Orixás. Com respeito a todos que pensam o contrário, nesse artigo tentarei desfazer esse mito. 

Se levarmos em conta como oficial a história da fundação da Umbanda pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas e seu médium Zélio Fernandino de Morais, iremos perceber que desde o princípio se usou os nomes dos Santos Católicos dentro do ritual. Os Orixás acabaram vindo depois, para a Umbanda, com a inclusão dos egressos dos cultos africanos de nação e do Candomblé.

Veja só, apesar de atualmente os Orixás serem as deidades principais que supostamente cultuamos, sua representação iconográfica continua sendo com os santos católicos.

O sincretismo é um fenômeno anterior a criação da Umbanda. No Candomblé, realmente houve o sincretismo, na acepção da palavra. Os africanos escravizados não podendo cultuar abertamente seus Orixás, Voduns e Inquices, acabaram por sistematizar suas crenças usando a figura dos santos católicos como referências e também como engodo para o homem-branco. Então no Candomblé podemos aceitar a volta da pureza, retirando as imagens dos santos e deixando as dos Orixás Africanos. Mas na Umbanda não! Se for pra desfazer o sincretismo, na realidade, acabaríamos retirando os Orixás Africanos da Umbanda, e não o contrário.

Se fossemos por esse caminho, ainda teríamos que associar várias deidades ameríndias, pois houve realmente um sincretismo nessas forças. Quem “faz” Candomblé de Caboclo entende bem dessa história. 

Pode rezar pra Jesus e fazer entrega para Oxalá, isso cabe dentro da Umbanda.

Então acredito que podemos dizer: Sim, que a Umbanda é Cristã!

Mas cada vertente defende de forma diferente. O que só não posso aceitar é que retirem a origem da Umbanda, que é a confluência da cultura ameríndia, africana e européia. Traduzindo: que é essencialmente brasileira. 

O que vejo é muita gente procurando divergência ao invés de convergência. Religião é um elemento congregador. Quer cultuar os Orixás Africanos? A Umbanda lhe permite isso, apesar de não estar de acordo com a origem da Umbanda. Quer representá-los como divindades ameríndias? Ela também lhe permite isso. Quer cultuar com a figura dos santos católicos? Claro que também permite isso.

Se você defende uma pureza doutrinária, procure as origens. Estude os cultos que deram origem a nossa Umbanda. Mesmo que ela tenha sido oficialmente trazida por Zélio e o Caboclo das Sete Encruzilhadas em 1908, isso não implica que sua preparação e cultos que viriam a influenciar e até mesmo originar a Umbanda, não eram praticados anteriormente.

Sendo assim: SARAVÁ A UMBANDA!

sexta-feira, 25 de março de 2016

A importância do cambone no terreiro

O cambone é, sem sombra de dúvidas, uma das funções mais importantes dentro de um terreiro de Umbanda pois o cambone pode ser comparado à um supervisor de todo o funcionamento da casa. Dentre as atribuições de um cambone, posso citar:

Recepção e organização da assistência;
Preparativos iniciais para o começo dos trabalhos;
Acompanhamento dos médiuns de incorporação durante todo o trabalho;
Ser responsável pelos pertences que os médiuns de incorporação devem levar para suas entidades;
Tirar dúvidas e servir como facilitador da consulta entre a entidade e o consulente;
Acompanhamento geral de tudo que está sendo feito dentro do terreiro.
Antes de iniciar a corrente, todos os filhos da casa, incluindo médiuns e cambones, devem cuidar da preparação do terreiro em si, tarefas como a limpeza do terreiro, conferir se as velas estão todas acesas e bem posicionadas e, em algumas casas, a organização das cadeiras onde a assistência ficará à espera do atendimento.

O cambone então será o responsável por receber a todos da assistência e, em alguns casos, distribuir as senhas de atendimento e conduzir a assistência à seus locais de espera. Bem como conduzi-los à entidade que irá proceder com seu atendimento após o início dos trabalhos.

Iniciando-se os trabalhos do terreiro, os cambones serão então designados à acompanhar os médiuns de incorporação durante todo o trabalho, agindo como um facilitador, para que os consulentes compreendam de forma correta tudo que as entidades estão falando e, em alguns casos, anotar para os consulentes o que for solicitado pela entidade. Durante toda a consulta o cambone deverá permanecer atento não só à conversa entre o consulente e à entidade, mas, principalmente, prestar atenção ao consulente e saber se o consulente está de fato entendendo da forma correta o que a entidade está querendo passar para ele. Cabe ao cambone o discernimento para, quando necessário, interromper e explicar da melhor forma para que consulente realmente entenda tudo que a entidade está falando.

O cambone também será o responsável por manter sempre os materiais de trabalho das entidades organizados de forma que nunca falte nada à entidade.

Atenção: Não é, de forma alguma, dever de um cambone comprar os materiais de trabalho das entidades como bebidas, cigarros, charutos, fumo, cachimbo e outros apetrechos de trabalho da entidade. Essa responsabilidade é exclusivamente dos médiuns de incorporação e não devem ser transferidas à ninguém. É claro que se o cambone ou qualquer pessoa desejar oferecer um presente à entidade, nada os impede que se faça isso, mas não confunda presentear a entidade com manter seus pertences de trabalho sempre em dias.

Uma outra tarefa atribuída ao cambone é, sem sombra de dúvida, a mais importante durante todo o trabalho e, obviamente, é a mais chata de ser cumprida. É o cambone que deve estar atento ao que a entidade está dizendo ao consulente e, caso a entidade esteja passando dos limites ou falando coisas sem muito sentido, é dever do cambone interromper a conversa e chamar imediatamente o(a) dirigente do terreiro e reportar à ele(a) o que está acontecendo e como está acontecendo. Por este motivo, é imprescindível que o cambone tenha conhecimentos necessários para saber quando a incorporação do médium de incorporação está firme ou, em casos extremos (e nem por isso menos incomuns), se o médium está ali apenas fingindo. Infelizmente isso pode acontecer e é de extrema importância que não só os cambones, mas todos estejam sempre muito atentos à este fato.

Note, porém, que um cambone não é necessariamente uma peça fixa dentro de um terreiro. Um médium de incorporação que não está se sentindo bem o suficiente para trabalhar em determinados dias ou que esteja impedido de fazer isso por alguma razão, deverá trabalhar no terreiro como cambone, auxiliando nos trabalhos como tal.

Após o fechamento da gira, a organização do terreiro não é de responsabilidade apenas do cambone, mas de todos que estão ali presentes. Todos devem ajudar na organização final, independente de sua posição dentro do terreiro.

Espero que tenham gostado deste texto e, caso tenham algo à acrescentar, sintam-se à vontade para entrar em contato através dos comentários abaixo ou através do formulário de contato. Este site é um lugar aberto onde a opinião de todos será sempre respeitada.

quinta-feira, 24 de março de 2016

As Pessoas boas também tem direito de dizer "CHEGA"!

As boas pessoas não tiram férias nem têm horário de trabalho. Ninguém as recompensa pelo que fazem, nem elas desejam esta recompensa. São feitas de um material pouco usual, mas é desse modo que entendem a vida, e é assim como fala a elas o seu coração.

Entretanto, ser bom não é ser ingênuo. É ter valores próprios pelos quais lutar e que nos definem, mas no momento em que nos sentimos vulneráveis ou usados de forma egoísta, há algo por dentro que começa a se quebrar.

No momento em que as boas pessoas se deixam levar por uns e por outros sentindo a sombra do egoísmo em cada movimento, aparece a sombra da decepção. Então já não esperam nada, porque deixam de acreditar em si mesmas.

Na realidade, é algo mais complexo do que pensamos. Quando alguém faz as coisas por livre e espontânea vontade, é seu espírito quem o guia, é a espontaneidade e sua própria integridade. Mas quando outras pessoas vulneram esses princípios para chegar a um objetivo em busca de um benefício próprio, em lugar de culpar quem os manipulou, elas culpam elas mesmas. É o mais comum.

As boas pessoas ouvem que são ingênuas, que dão muito, que não sabem intuir as coisas, as pessoas…. E tudo isso, todos estes comentários negativos, vão minando pouco a pouco a autoestima de um modo perigoso.

AS BOAS PESSOAS E SEUS CASTELOS

Quando percebemos a invasão dos outros em nossos espaços pessoais, costumamos criar estratégias para nos protegermos. E mais ainda, responsabilizamos os outros por esta ofensa. Mas no caso das boas pessoas, isso nem sempre acontece desse modo.

Devemos ter claro que todos nós precisamos ter um espaço de controle, um limite pessoal depois do qual é obrigatório elevar nossos muros para não ficarmos vulneráveis. Para se convencer ainda mais sobre isso, é importante ter em conta esses simples aspectos:

ESTABELECER LIMITES NÃO VAI AFASTÁ-LO DOS OUTROS

As boas pessoas têm todo o direito de dizer “chega” sem que sejam chamadas de egoístas. Sabemos que quem as rodeia está mais do que acostumado a que sempre digam sim, a que estejam disponíveis com um sorriso. 
Estabelecer limites vai ajudar você a conhecer a si mesmo e aos outros. Você deve saber até onde quer chegar, e a partir daí, devem se ajustar também os demais. 
No momento em que estes limites estiverem claros, as relações serão mais saudáveis. 
Isso o ajudará a ter um melhor conhecimento de si mesmo/a. 

MESMO O AMOR PRECISA DE LIMITES

Se alguém pensava o contrário, está enganado. Não há contexto mais necessário no qual marcar limites claros do que nas relações afetivas, familiares ou de amizade. Em realidade, não haverá forma mais afetuosa e de companheirismo do que poder dizer com tranquilidade um “não” sem nos preocuparmos com medo de que a outra pessoa se sinta ofendida ou contrariada por isso.

Dizer “eu gosto de você” não irá se traduzir jamais em “estou disposto a fazer o que você me pedir no momento em que você desejar.”

Gostar de alguém, seja esse alguém seu par, um amigo ou até um familiar, é poder atuar com liberdade de acordo com nossos princípios, sabendo que vamos ser respeitados a todo momento.

DIZER “CHEGA” NUNCA O FARÁ SER MÁ PESSOA

Antes de convencer os outros, você deve se convencer a si mesmo. É necessário poder dizer “chega”, e dizê-lo em voz alta com convicção, sem nos envergonharmos por isso nem nos sentirmos mal. Pense que se dia após dia, você ceder em tudo aquilo que lhe pedem, o que acaba acontecendo, na verdade, é que estão roubando sua energia, a autoestima, e, por sua vez… vão convertê-lo em alguém que você não é.

Chegará um momento em que, quando desejar ajudar alguém de verdade, isso vai se tornar impossível. Você não terá forças, nem ânimo , e pior ainda, já não acreditará em você.

A IMPORTÂNCIA DE TRAÇAR UMA LINHA IMAGINÁRIA ENTRE VOCÊ E OS OUTROS

Criar limites ao seu redor não é como criar, da noite para o dia, uma linha de castigo para os outros, onde você fica isolado e protegido ao mesmo tempo. É exatamente o contrário…

Traçar limites não é levantar muros. Visualize-o como uma linha de luz, como uma linha de energia que você traça ao redor do seu corpo, onde suas energias, suas emoções e seus valores ficam protegidos.

Tudo isso vai oferecer a você a segurança de estar agindo com integridade para construir autênticas relações positivas. Desse modo, quem de verdade gosta de você vai compreender, porque as boas pessoas, apesar de não quererem nada em troca, precisam de reciprocidade e de respeito.

Fonte: A MENTE É MARAVILHOSA

quarta-feira, 23 de março de 2016

Chore quando precisar...



Chorar alivia as dores da alma e acalma o coração. Experimente sempre que precisar. 

Diferentemente do que se pode pensar, o ser humano não é o único que chora. Todos os mamíferos são capazes de demonstrar sua dor, solidão e tristeza desta forma. A grande diferença é que nós somos educados para saber quando é o melhor momento para chorar e quando não é.

As meninas ouvem que é normal chorar, pois é uma forma de se expressar. Entretanto, muitas são caracterizadas pelos outros como sensíveis demais. Já os homens são ensinados que não devem chorar, pois este é um sinal de covardia. E assim nós crescemos, alguns com mais “liberdade” e outros mais reprimidos. Chore quando precisar, pois desta vez vamos dar algumas razões para fazê-lo.


“Chorar, sim; mas chorar de pé, trabalhando; vale mais plantar para colher do que chorar pelo que se perdeu”.

-Alejandro Casona-

Explore os seus sentimentos com maior profundidade

Chore e descobrirá sentimentos e emoções que talvez estivessem esquecidos. Já aconteceu de você começar a chorar por algo e acabar chorando por um motivo completamente diferente? Isso ocorre porque você não se dá a oportunidade de expor suas emoções quando elas nascem.

“Chorar não indica que alguém é frágil. Desde o nascimento, este sempre foi um sinal de que se está vivo”.

-Charlotte Brontë-

Ao deixar que a ira e a dor se acumulem sem lidar com eles, elas acabam transformando-se em uma espécie de veneno. Algumas pessoas preferem manter essas emoções o mais distante possível. Isso é um erro, pois quanto mais conhecermos e aprofundarmos nossos sentimentos, mais livres seremos. Não tenha medo de descobrir os seus medos e desejos mais profundos. Somente quando chegar a este ponto poderá sentir-se realmente livre.

Chore para lavar a sua alma

Assim como uma boa ducha limpa o seu corpo, as lágrimas limpam a alma. Após chorar, você irá se sentir aliviado, com mais energia e vontade de continuar, não importa o quão ruim seja o panorama. Acumulamos tantas coisas que não nos atrevemos a soltar porque acreditamos que isso será mais complicado e doloroso para nós ou para os demais. O problema é que todas essas tristezas, frustrações, medos e raiva também são prejudiciais.


“Às vezes não é possível escolher entre as lágrimas e os sorrisos pois nos dão apenas as lágrimas, e então, teremos que saber escolher as mais belas”.

-Maurice Maeterlinck-

Também terá tido tempo para ver o que lhe causa dor. O passo seguinte será criar uma estratégia para continuar e resolver os assuntos pendentes. Não se reprima e chore tudo que for necessário. Em seguida, siga em frente. Afinal, também choramos de felicidade.

Evite problemas médicos

Às vezes esquecemos que nosso mente e corpo estão conectados, tratando-os como se fossem duas coisas totalmente diferentes. Isso é um erro grave, porque quando a mente está mal, o corpo adoece. 

Portanto, não é raro ver pessoas com depressão ou que vivem uma profunda solidão que apresentam sérios problemas físicos. Outro exemplo é o estresse que provoca dor nas costas. Ouça o seu corpo e chore sem limites quando necessitar. O seu corpo é muito mais sábio do que se pode imaginar e sempre irá avisar quando algo estiver errado.


“As lágrimas correm pelo meu rosto sem que experimente a necessidade de entornar os olhos. O que me faz chorar assim? De tempos em tempos. Não há nada aqui que possa entristecer. Talvez se trate de cérebro liquefeito. Em todo caso, a felicidade passada foi-se completamente da memória, se é que alguma vez esteve presente nela”.

-Samuel Beckett-

Lembre-se de que chorar é humano

Chore não somente por saúde, chore também para colocar-se em contato com o seu lado mais humano. Crescemos com a ideia de que chorar nos torna fracos ou covardes. Pode ser que em alguns casos seja assim, mas também é uma forma de entrar em contato com o seu lado mais humano e frágil.


“Muitas vezes as lágrimas são o último sorriso do amor”.

-Stendhal-

Dê-se a oportunidade de chorar diante dos demais, inclusive se acreditar que será estranho ou incômodo para eles. As lágrimas podem ajudar a demonstrar melhor os seus sentimentos e são permitidas quando forem reais. O que se deve evitar é usar o choro como forma de chantagem. Não sinta vergonha por sentir a necessidade de chorar. Não existe uma verdadeira razão para evitá-lo. Esqueça a ideia de que chorar é ruim!

Fonte: a mente é maravilhosa


terça-feira, 22 de março de 2016

Com pequenas mentiras, perdemos grandes pessoas...

Ninguém gosta de mentiras, por mais piedosas ou pequenas que sejam. Não é bom que decidam por nós o que devemos ou não devemos saber, como devemos fazer e por quem devemos enterrar algo.

Não há nada mais avassalador que a mentira e a hipocrisia, pois ambas nos fazem sentir como se fôssemos pequenos e vulneráveis, nos fazem desconfiar do mundo e criar uma proteção de gelo que acaba nos rompendo por dentro. Por isso, com pequenas mentiras perdemos grandes pessoas porque mil verdades são colocadas em dúvida e centenas de sentimentos que acreditávamos serem sinceros também.

A enganação alimenta o mau costume de manipular e fragmentar as experiências e os sentimentos alheios, algo que nos converte em vítimas e que acaba sendo intolerável na hora de procurar o bem-estar e o conforto dentro de uma relação.

Eu gosto que me digam a verdade, e eu verei se dói ou não

Quando um sentimento tão importante como a confiança se quebra, algo se despedaça em nosso interior.É verdadeiramente triste que boas relações e amizades sejam destruídas por culpa de algo que poderia ter sido evitado.

De fato, quando nos damos conta ou descobrimos que fomos enganados, geralmente pensamos que por mais dura que pudesse ser a realidade, poderíamos tê-la suportado muito melhor que a traição de nossa confiança.

Quando descoberta, a mentira sempre provoca mais dor que a verdade. Além disso, não devemos esquecer que o fato de que a verdade um dia seja revelada é algo muito provável pois, como bem sabemos, a mentira tem perna curta.

De qualquer modo, cabe dizer aqui que não podemos exigir sinceridade e sempre nos ofendermos quando alguém fala a verdade, sendo essa dita com respeito. Isso é importante porque muitas vezes consideramos uma pessoa sincera chata ou “mala”, menosprezando os atos de boa fé.

Seja como for, sempre devemos tentar olhar tanto o engano e a mentira, assim como a sinceridade, sob diferentes prismas. Porque por vezes é tão duro dizer algo que simplesmente fica impossível dizê-lo.

Todos temos a crença explícita e implícita de que a qualidade de uma pessoa depende de sua capacidade para ser sincero e para se mostrar com clareza perante o mundo e perante as pessoas que a rodeiam.

Do mesmo modo, pressupomos que a base de todo carinho sincero é precisamente a aceitação total e absoluta, sem poréns, condições ou desculpas. Ou seja, em princípio entendemos que não temos que mentir nem ocultar nada a quem queremos bem e a quem nos quer bem.

Mas talvez ,quanto mais carinho exista numa relação, mais expectativas sejam criadas. O simples fato de crer que vamos um dia decepcionar as esperanças e expectativas que os outros depositam em nós nos faz, em algumas ocasiões, cometer o erro de crer que pequenas mentiras podem ser justificadas se nesse contexto.

Como vínhamos dizendo, no entanto, isso não ocorre dessa forma. Por muito que nos custe entender, devemos parar para pensar o que nos decepciona mais, a falta de sinceridade ou a verdade, apesar de esta comprometer momentaneamente o ideal que os demais têm de nós.

Todos cometemos erros, mas podemos pensar que ocultar o que não se pretende dizer é um erro a mais. É nossa responsabilidade contemplar todas as possibilidades e ser tolerante com os outros do mesmo jeito que gostaríamos que fossem tolerantes conosco.

Partindo desse ponto, cabe a nós analisar se somos capazes de perdoar ou não e como podemos lidar com a situação. E mesmo assim, não podemos nos esquecer de que o fato de que exista o perdão não deve ser uma justificativa para que machuquemos os outros ou os outros nos machuquem.

No final, são as relações de carinho sincero as que são capazes de suportar qualquer verdade e toda a realidade que a acompanha. Mesmo assim, as mentiras podem destruir e devastar a confiança, algo que custa centenas de experiências para construir e apenas um segundo para quebrar.

Devemos, portanto, ter bastante cuidado nesse ponto, que é o mais importante ou ao menos um dos mais importantes de nossas relações afetivas de trocas positivas. Não esqueçamos que a mentira, por mais dura que seja, é uma ótima oportunidade para crescer e selecionar melhor as pessoas que nos rodeiam.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Semelhante atrai semelhante


Você pode se afastar de uma relação indesejável. A lei da atração pode empurrar esse amigo, colega, familiar ou cônjuge para fora da sua vida. Mas, esta ação vai depender unicamente de você.

Duas pessoas mantêm uma intimidade devido à frequência vibracional que ambas estão emitindo uma para a outra. Quando você muda a sua vibração, a frequência do outro é desalinhada em direção ao seu ser. Quando você muda, você adentra uma realidade nova. O mesmo acorre com a atração no amor. Se você quer encontrar um parceiro (a) digno de seus ideais, deve emitir a exata freqüência deste ideal amoroso. Atrair ou repelir relações consiste no mesmo processo de uma lei física administrada pela energia do seu ser. Você muda internamente através da intimidade de seus pensamentos, sentimentos e crenças e tudo a sua volta começa a percorrer um caminho dinâmico de mudanças.

O pensamento emite um sinal elétrico que se agrupa a outros sinais elétricos semelhantes no universo para formarem um padrão de crenças e consciência.  A afirmação é uma maneira de direcionar a sua vida. Quando você emite uma vontade para si mesmo, está dando um comando que incentiva o universo a girar em torno da sua verdade. A emoção é a força luminosa e magnética que age como um redemoinho de vibrações que vai aglomerando outras vibrações com sinais semelhantes em todo o universo.  A imaginação é a maneira de coordenar os detalhes da sua nova realidade. O universo precisa do seu incentivo visual para absorver o que você quer e originar a sua criação. Todos os aspectos físicos de si mesmo e da sua vida são o resultado de um grande foco emocional colocado em movimento através dos sinais que a sua consciência emite.

Através destes mecanismos que acontecem no seu mundo interior e que atingem uma força muito mais poderosa do que qualquer ação é que você começa a mudar a estrutura física da sua vida. Qualquer ação sem base em sua força criativa é fruto de algum desespero, portanto, ela será sempre improdutiva. Contudo, quando agimos em função de uma consciência em crescimento, amparada por crenças que movem a vida na direção positiva, então seremos criativos. Quando agimos criativamente temos o respaldo bem aventurado do universo em qualquer direção.

O tratamento que você recebe das pessoas e da vida é o mesmo tratamento que você vem dando a si mesmo e que acha que merece. E a maneira como nos tratamos é a mesma maneira que tratamos os outros. A vida é feita de vibrações, a energia que emitimos coloca a matéria e os acontecimentos em movimento. A vida acontece de acordo com os seus sinais vibráteis.
Tudo o que você acredita é verdade e os eventos refletem isso a cada momento em sua vida. É a vontade de nossas escolhas que fará com que entremos no rumo perpendicular ao ideal de relacionamento que desejamos ter. Peças e engrenagens se encaixarão naturalmente, pessoas e acontecimentos tomarão um rumo próprio fora e dentro do nosso campo de experiência. Somos espelhos para o mundo e tudo o que vemos no outro está densamente agregado a nós. Quando você olha ao seu redor, tudo o que vê é uma expressão de si mesmo. Portanto, o nosso ser deve emitir uma energia igual àquela energia que escolhemos atrair.

Por isso, muitas vezes, nos tornamos parecidos com nossos parceiros, até mesmo, antes do encontro real. Você deseja um tipo de mulher ou homem e começa a entrar numa esfera de igualdade com o reflexo do seu ideal. Para atrairmos uma relação desejada devemos ser, sentir, crer e construir qualidades semelhantes aquele tipo de parceiro.

Nenhuma pessoa ou acontecimento está na sua vida por acaso, a realidade segue os sinais eletromagnéticos que você está emitindo.

Por quem você se sente atraído? A resposta fará você descobrir que as qualidades de um parceiro são as mesmas que você vem alimentando em si mesmo, porém de forma mais acentuada ou mais suavizada. E por quem você sente antipatia? A resposta fará você perceber que a raiz da sua repulsa repousa em qualidades que estão latentes em você, porém, são característica que você nega, por vergonha ou por qualquer outro motivo. Repulsa e atração são forças movedoras da realidade. Experimente passar um tempo apenas pensando nas coisas que você se sente atraído. Esqueça aquelas antipatias que causam uma luta constante em seu íntimo. Sinta apenas o frescor daquilo que você admira em si mesmo e admira no outro. Pense e focalize apenas os atributos pelos quais você se sente atraído. O parceiro ideal estará à sua procura, movido por uma força originada pela lei da atração da intenção pura. Uma intenção pura exigirá que você largue seus ressentimentos e antipatias de lado e concentre-se apenas naquilo que você está escolhendo para a sua vida. Essa é a forma mais inteligente de atrair o relacionamento perfeito e se tornar o ideal para o outro.

by Vivian Weyrich

domingo, 20 de março de 2016


A energia do arrepio bom. Aprenda a utilizar o magnetismo


Você sabia que quando se emociona a ponto de ficar arrepiado é porque está, naquele momento, entrando em contato com a corrente universal da manifestação? Esta corrente por si só é neutra porque ela é a corrente da criação. Portanto, aproveitar esta corrente a seu favor vai ajudá-lo muito.

Naquele instante em que se emociona e seu corpo se arrepia é a situação perfeita para você “apresentar” ao universo a gratidão por algo a ser realizado. Vou explicar melhor. É o momento certo para pensar no que deseja juntamente com um sentimento de gratidão. Esta corrente é uma corrente magnética e por isso a sentimos tão forte no corpo a ponto de nos arrepiar. Portanto, é por isso que ela funciona. É uma arrepio bom, não é um arrepio de medo, pelo contrário, é um arrepio de emoção ligada ao prazer. Neste momento, você está em contato direto com a energia divina.

Tudo tem seu campo magnético e usar este magnetismo a seu favor é algo muito especial. É possível encontrar esta corrente, ou melhor, sintonizar-se com esta corrente também através da energia do orgasmo, que é outra oportunidade em que é possível alcançar a mesma corrente. Existe também outra forma fácil de entrar em contato com esta corrente que é através do som e da música. Pois esta energia magnética se “conecta” ou liga naquele momento e podemos enviar nossos pensamentos e sentimentos à corrente de criação, ou seja, você direciona o seu deseja através dessa vibração.
 
Existe um lugar físico onde esta corrente fica em volta da Terra e ligada ao universo. É por isso que ela não é alcançada naturalmente de outras formas. Quando alguém medita e aprende a direcionar o seu pensamento através da oração e de mantras (que são sons), por exemplo, meios de alcançar também esta corrente, a pessoa consegue o que deseja dependendo de como direciona esta energia. Por isso que quando a pessoa pede com fé, através da força magnética que “carrega” em volta de si, faz com que o pedido seja enviado. Orações fracas e feitas da boca para fora não passam do “teto” e, não sobem, digamos assim. Tudo depende do sentimento (muito mais do que o pensamento).

Da próxima vez que você tiver esta oportunidade, o melhor sentimento para se ter nestes momentos é o sentimento de gratidão. Assim, você pode pedir, ao mesmo tempo em que agradece. Quando agradecer não tenha apego. Agradeça simplesmente. A energia do apego, do medo e da ansiedade fazem você se desconectar desta corrente. Para se conectar a esta corrente também é necessário que você fique totalmente presente!

Use todo o campo vibracional à sua volta a seu favor!

sexta-feira, 18 de março de 2016

Aquilo que ninguém sabe, ninguém estraga!


O silêncio é um amigo que nunca trai.” (Confúcio)

É normal querermos que os outros saibam de nossas conquistas pessoais e de nossos queridos, uma vez que, da mesma forma que a tristeza, a alegria costuma ficar estampada em nossos semblantes. Existem momentos tão intensamente felizes na nossa vida, que mal cabemos em nós de tanto contentamento e acabamos querendo contar e espalhar o quanto estamos felizes.

Entretanto, sempre estaremos rodeados por pessoas invejosas, maldosas e que não suportam ver alguém feliz, pois a felicidade lhes é tão estranha, que não são capazes de entendê-la, a ponto de fazer de tudo para destruí-la. Não devemos temer a maldade alheia, no sentido de que ninguém é capaz de fazer conosco aquilo a que não estivermos vulneráveis. Cautela, porém, é preciso, a fim de que não tenhamos que enfrentar o pior dos outros em nossa jornada.

Por mais que estejamos seguros e certos quanto às nossas convicções, existirão pessoas que tentarão nos diminuir por meio de provocações constantes e de maledicências espalhadas ao nosso redor. Incapazes de torcerem pelo sucesso de ninguém – nem de si mesmas -, não se permitirão conviver com as conquistas alheias sem que tentem trazer o outro ao nível da própria escuridão emocional, muitas vezes utilizando-se de meios antiéticos e covardes.

Muitas vezes, é inevitável disseminarmos pelas redes sociais o contentamento pelas nossas viagens, nossas conquistas amorosas e profissionais, pelo sucesso de nossos filhos, inclusive seria muito chato apenas postarmos lamúrias, indiretas venenosas e lamentações em nossos perfis – existem ótimos psicólogos para isso. No entanto, é necessário saber que muitos verão tudo isso como ostentação inútil, excesso de vaidade, ego inflado, ou seja, estaremos sujeitos a comentários desagradáveis sobre nós, muitos deles pelas nossas costas.

Sempre existirá quem torcerá por nossa felicidade, quem caminhará conosco sob sol ou tempestade, quem nos amará verdadeiramente, quem, enfim, será capaz de compartilhar nossas vidas com reciprocidade sincera, porém, serão bem poucos capazes disso. Por isso, uma de nossas maiores conquistas será exatamente poder contar com pelo menos alguns poucos que nos admirem realmente, sem qualquer ranço de negatividade. A esses, sim, poderemos nos desnudar inteiramente, em nossa grandeza e em nossa pequenez mais inconfessável. Quanto aos demais, repete-se, cautela.

Não precisaremos estampar nossa felicidade nas vitrines sociais e virtuais, para que ela se complete. Aqueles que sempre estiveram conosco, bem de perto, ali ao lado, compartilhando verdades, lerão a felicidade em nossos olhos e comemorarão de mãos dadas conosco cada conquista, cada degrau superado, e é por eles que sempre valerá a pena sobreviver com ética e dignidade a cada batalha de nosso caminhar.